Todo cristão tem por essência o dever de anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, atendendo a ordenança da Grande Comissão. Todavia, alguns recebem de Deus uma vocação missionária, fazendo com que suas vidas sejam dedicadas integralmente ao evangelismo, não importa o lugar.

Esse é o caso da missionária Cassandra Lee, que com apenas 10 anos disse ter sido chamada por Deus para evangelizar os povos da África, especificamente na República do Congo.

Inicialmente Cassandra disse que não sabia exatamente para qual lugar deveria ir, até que Deus lhe revelou em outro momento, no seu coração.

“Finalmente, alguns meses depois, senti Deus falar novamente e dizer: ‘Vá para o centro da África. É para lá que eu estou chamando você”, disse ela ao Taylor Berglund no podcast do portal pentecostal Charisma News.

“Desde que eu era criança, concentrei-me nessa região. E isso foi no auge da guerra do Congo, em 1996 e 1997”, destacou Cassandra, frisando que com essa certeza em seu coração ela se dedicou nos estudos da região, sua cultura e problemas sociais, quando ainda era criança.

Educação, ferramenta missionária

Cassandra Lee entendeu que a educação seria uma ferramenta importante para combater os males sociais presentes na República do Congo, entre eles o radicalismo religioso, atentados políticos violentos e extrema pobreza.

“Eu inicialmente não pensei comigo mesma: ‘oh, eu vou levar educação para parar o ciclo de guerra’. Havia apenas esse partir do meu coração, dizendo: ‘eu tenho que fazer alguma coisa. Eu não sei o que vou fazer, mas tenho que fazer alguma coisa”, contou.

Foi nesse contexto que mais uma vez Deus revelou ao coração da missionária Cassandra qual ferramenta deveria usar na realidade do Congo. “Você tem que construir escolas, mas não quaisquer escolas. É preciso que sejam escolas de qualidade”, disse o Senhor à missionária, segundo os seus relatos.

Escolas seriam a porta de entrada para um trabalho missionário mais amplo, onde o  Evangelho de Jesus Cristo chegaria testemunhando amor e solidariedade através do ensino das Escrituras.

Isso fez com que Cassandra e o seu marido, Edson Lee, fundassem a organização ‘Justice Rising’, que desde então já construiu 10 escolas no Leste do Congo, com expectativa de expansão para outros países, como Iraque e Síria, segundo o Charisma News.

https://noticias.gospelmais.com.br/chamada-por-deus-aos-10-anos-missionaria-119020.html